Pesquisar...
TOP
Auto Ajuda

De onde vem o preconceito contra a autoajuda

Xícara branca

O termo autoajuda define a capacidade de uma pessoa em encontrar, por si mesmo, a solução dos seus problemas.

De uma forma mais geral, o conceito de autoajuda também está ligado a comunidades ou grupos que se organizam em torno da resolução de um problema comum.

Contudo, o termo ganhou popularidade a partir de instrumentos de orientação e reflexão que prometem ajudar as pessoas a encontrar soluções para suas dificuldades psicológicas, emocionais e até financeiras.

Com o grande número de ferramentas de autoajuda, principalmente livros, surgem também diversas críticas, e até mesmo um certo preconceito contra o estilo de pensamento…

De onde vem o preconceito contra a autoajuda?

O grande sucesso dos livros de autoajuda, fez com que surgisse uma infinidade de escritores deste gênero, muitas vezes repetindo fórmulas e conceitos sem nenhum embasamento.

Com isso apareceram as críticas, em muitos casos justas, sobre o perigo da auto ajuda para a saúde mental de pessoas que possuem tendências a transtornos mais profundos, como a depressão.

Leia algumas lindas frases de motivação que selecionamos especialmente para nossos leitores.

O que os profissionais em saúde mental dizem

O que os críticos e especialistas em saúde mental apontam é que essas ferramentas de autoajuda, ao contrário do que fazem parecer, por si só não são suficientes para a superação de transtornos psicológicos.

O perigo salientado por profissionais de saúde, é que, dependendo de como a pessoa reage a esse tipo de leitura, ela pode até mesmo ser prejudicial para quem tem transtornos mais sérios.

Isso porque, como o conceito está centrado na resolução dos próprios problemas, quando a pessoa não busca ajuda profissional e não consegue superar suas dificuldades o problema pode se agravar ainda mais.

Entre os pontos mais criticados e que fazem com que haja preconceito contra a autoajuda estão:

  • A visão de que os livros tratam de soluções simplistas para problemas que, muitas vezes são mais complexos;
  • Os materiais (como os livros) são tidos como receitas prontas que não consideram o contexto e a realidade individual do sujeito que está passando pelo problema;
  • As orientações são vistas como reflexões rasas, que não buscam a raiz dos problemas;
  • A ideia de que os livros promovem a falsa sensação de estar superando os problemas quando na realidade estes são apenas adiados ou ignorados;
  • Podem gerar culpa e aprofundar transtornos mentais quando a pessoa tem um problema que demanda ajuda profissional e tenta resolver só com a autoajuda.

Quando a autoajuda pode contribuir positivamente

O preconceito contra a autoajuda não quer dizer que ela não possa ser muito útil na vida das pessoas.

Existem alguns cuidados que precisam ser tomados, mas um bom livro de autoajuda pode sim, representar a chance de uma pessoa começar sua mudança de vida.

Ás vezes até mesmo uma simples frase de auto ajuda pode te dar um insight e ser o primeiro passo para uma importante mudança que esteja precisando.

É preciso escolher canais de autoajuda que sejam feitos com responsabilidade e fundamentados em estudos, e não apenas repetindo receitas prontas.

Assim, a autoajuda pode contribuir para a solução de problema quando:

  • Se mostra como um ponta pé inicial para reconhecer problemas mais profundos e estimula a busca de ajuda;
  • Você é emocionalmente saudável, mas está precisando aprender a organizar os pensamentos e planejar melhor a vida;
  • Você precisa de uma injeção de ânimo, e passos concretos para começar um projeto;
  • É uma ferramenta baseada em estudos e dados comportamentais, que realmente fazem diferença se você consegue pôr em prática.

A autoajuda pode oferecer poderosas mensagens de motivação para se ter uma vida melhor.

Portanto, antes de buscar ferramentas de autoajuda, é importante ter consciência que estes canais são confiáveis.

Vale lembrar ainda que, se somente a autoajuda não tem feito você sair de um problema, o ideal é buscar outras formas de ajuda.

Entender por quê existe preconceito contra a autoajuda é um passo importante para procurar as melhores ferramentas e fazer com que ela seja realmente positiva em sua vida.

«

»

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Casal feliz